Novidades no processo de avaliação e certificação de Instâncias BVS

O desenvolvimento contínuo da  Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) depende da  qualidade de suas fontes de informação, do fortalecimento do trabalho da Rede e das oportunidades de intercâmbio e transferência de experiências e conhecimentos entre seus usuários.

 

Estes são os princípios expressados no Modelo BVS e que são avaliados no processo de certificação de Instâncias BVS e que classifica as instâncias em diferentes níveis de maturidade: Piloto, Em Desenvolvimento ou Certificada.

 

A avaliação também é uma forma de orientar os coordenadores e suas Redes com recomendações e sugestões de melhoria e correções visando o desenvolvimento contínuo e sustentável das suas Instâncias BVS de acordo com o Modelo BVS.

 

Buscando o aprimoramento deste processo, a BIREME estabeleceu um novo fluxo de avaliação para a certificação de Instâncias BVS que considera a participação do coordenador da Instância BVS desde o início do processo, realizando uma  autoavaliação, e com um parecer da Instância nacional do país correspondente.

 

Com base na autoavaliação e no parecer, a BIREME realiza a avaliação  e elabora o informe indicando o nível de maturidade da Instância BVS avaliada e as recomendações e sugestões para alinhamento ao modelo da BVS.

 

O processo de avaliação de uma Instância BVS é uma atividade contínua e pode ser  iniciada tanto pela instituição coordenadora da Instância BVS quanto pela  BIREME.

 

Para conhecer detalhes do processo e o novo fluxo do processo de avaliação e certificação de Instâncias BVS  acesse: http://modelo.bvsalud.org/vhl/gestao-da-bvs-3/certificacao-da-bvs/