BVS Psicologia lança Repositório de Dados de Pesquisa de Psicologia

 

A Biblioteca Virtual em Saúde Psicologia Brasil (BVS-Psi) lança projeto com o objetivo de preservar e disponibilizar dados de pesquisa que são apresentados em artigos científicos na área da Psicologia em repositório de acesso aberto.

O projeto – denominado DadoPsi – vai ao encontro do estado da arte internacional do movimento Open Data, que vem ganhando adeptos em todas as áreas do conhecimento e envolve casas editoriais, periódicos, pesquisadores, instituições, e agências de fomento. O compartilhamento de dados de pesquisa é de suma relevância e atribui valor aos artigos publicados, além de possibilitar o avanço da ciência com base em conhecimento e resultados prévios.

O projeto DadoPsi prevê a utilização da plataforma DRYAD, desenvolvido pela National Evolutionary Synthesis Center (NESCent) e Metadata Research Center, School of Information and Library Science, (MCR/SILS), University of North Carolina at Chapel Hill. Os dados de pesquisa serão armazenados a partir do auto arquivamento pelos autores. Serão aceitos os dados de pesquisas que foram insumos em artigos publicados em periódicos científicos em Psicologia. A seleção dos periódicos válidos para que os dados sejam publicados no repositório será realizada pela Coordenação da BVS-Psi. Inicialmente os periódicos selecionados para o projeto são aqueles indexados em SciELO e no PePSIC.

Os seguintes módulos integram o repositório do DadoPsi:

Módulo 1 – Registro de Pesquisadores

O pesquisador que pretende ingressar dados no repositório deverá inserir informação que o identifique, como nome completo, instituição, telefone e e-mail de contato, link para o CV na plataforma Lattes, entra outros. Uma vez realizado o registro, o pesquisador poderá ingressar dados através do sistema, os quais serão analisados e aprovados pela coordenação técnica e científica da BVS-Psi.

Módulo 2 – Interface para submissão de dados

Uma vez registrado, o autor poderá submeter seus dados de pesquisa através de formulário específico. Deverão ser informados os metadados da publicação e dos dados da pesquisa, bem como os arquivos dos dados ‘brutos’ (Excel, SPSS, CSV).

Módulo 3 – Serviço de busca

O repositório será dotado de motor de busca baseado em algoritmo de relevância estatística, que ordenará os dados de acordo com o termo buscado pelo usuário. Esta ferramenta permitirá também: 1) o uso de estratégias de pesquisa com operadores booleanos; 2) a seleção e refinamento de pesquisa por tipo de arquivo (Excel, SPSS, etc.) e o ano de publicação do artigo vinculado ao dado; 3) a criação de estratégia de busca através do recurso “Pesquisa Avançada” que possuirá três campos de busca livre, cada qual com três campos de filtros de pesquisa e dois campos para operadores booleanos.

Módulo 4 – Página de dados e exportação de dados de pesquisa

Os metadados dos datasets (conjuntos de dados originais de pesquisa), bem como os das publicações a que deram origem, poderão ser acessados através de link no título do resultado da pesquisa. Associado aos metadados haverá links para download dos dados originais (Excel, SPSS, CSV). Assim como as páginas de resultado de pesquisa, esta página também poderá ser recuperada pelo uso de buscadores.

Os datasets poderão ser exportados em formato TXT, padrão End Note, e em formato compatível para importação pelo Mendeley.

Módulo 5 – Área administrativa

A partir da área administrativa a equipe da BVS-Psi poderá realizar a curadoria dos metadados e datasets submetidos. Será possível também acessar a lista dos pesquisadores cadastros no repositório e editar a lista dos periódicos aceitos para a submissão dos dados.

Módulo 6 – Páginas Estatísticas

O repositório permite a criação de páginas hierárquicas pela área administrativa, com capacidade de entrada de conteúdo livre. Estas páginas serão utilizadas para disponibilizar aos usuários informação como: “Sobre a iniciativa”, “Perguntas Frequentes”, “Contato”, entre outras.

Módulo 7 – Compartilhamento em mídias sociais

O repositório Dado-Psi terá seu conteúdo integrado à iniciativa Addthis, o que permitirá compartilhar as páginas dos datasets e páginas do registro com mídias sociais, ampliando assim a visibilidade e alcance dos registros.

Módulo 8 – Estatísticas de Acesso

O sistema terá um módulo integrado para a captura de dados pelo Google Analytics, permitindo a análise das visitas ao sistema, assim como dos termos de pesquisa mais buscados pelo usuário.

Módulo 9 – Internacionalização

A área pública do repositório terá interfaces em três idiomas: português, inglês e espanhol. Além disso, metadados como o Título e a Descrição dos dados submetidos, pelos pesquisadores serão solicitados em mais de um idioma. Este item é de grande importância para que pesquisadores estrangeiros façam uso dos dados dos pesquisadores brasileiros em suas pesquisas. A revisão de qualidade dos campos e rótulos em português, inglês e espanhol será executada pela coordenação da BVS-Psi.

 

Softwares Open Source

Os softwares adotados para o desenvolvimento do repositório são Open Source e livres, o que vai ao encontro da política de acesso aberto dos periódicos indexados em SciELO e PePSIC.

O apoio do Conselho Federal de Psicologia é um fator decisivo no desenvolvimento deste projeto, desde o sentido institucional até o de infraestrutura de servidores. Uma vez concluído, o sistema será disponibilizado em licença BSD no repositório de código-fonte GitHub. Dessa forma, as bibliotecas virtuais da Rede BVS e de mais sistemas de informação de instituições e empresas poderão fazer uso do repositório. A iniciativa DadoPsi representa um importante avanço no tema do compartilhamento de datasets entre a comunidade acadêmica e os profissionais de psicologia.

De forma análoga à mudança de paradigma na comunicação científica que teve lugar através da Internet e das tecnologias digitais de publicação e disseminação da informação científica e técnica, a disponibilização de dados de pesquisa em repositórios de acesso aberto e software livre constitui uma consequência natural deste processo e, possivelmente, um novo paradigma.

Desta forma, espera-se que a comunidade científica na área da psicologia se aproprie da nova ferramenta e passe a reconhecer e dar crédito aos autores dos dados, da mesma forma como hoje ocorre com os artigos publicados em periódicos. Esta prática deverá aumentar a reprodutibilidade dos resultados de pesquisa, bem como sua confiabilidade, impacto e alcance, ao mesmo tempo em que trata do relevante tema da preservação digital dos dados.

Fonte: Boletim da ANPEPP n° 54 de 25 de abril de 2014. Disponível em: http://www.anpepp.org.br/conteudo/view?ID_CONTEUDO=137

 

Saiba mais: