BVS Enfermagem promove workshop para debater os caminhos da produção de conhecimento científico

Representantes do Ministério da Saúde, da Biblioteca Regional de Medicina (BIREME), da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e de diversas Universidades do Brasil estiveram reunidos nos dias 9 e 10 de junho, na Escola de Enfermagem da UFMG, para o Workshop da Biblioteca Virtual de Saúde Enfermagem e 13ª Reunião Ordinária do Comitê Consultivo da BVS Enfermagem. Os objetivos do evento foram avaliar os subprojetos da BVS Enfermagem Brasil; discutir novas possibilidades e cooperação nacional e internacional; atualizar a Matriz de Responsabilidades e aprovar as bases para a construção do novo site em plataforma WordPress.

A diretora da Escola de Enfermagem, professora Eliane Marina Palhares Guimarães lembrou  da criação do Banco de Dados de Enfermagem – BDENF, no início da década de 90, como produto do Programa de Desenvolvimento da Enfermagem e da incorporação que a tecnologia na divulgação do conhecimento tem possibilitado.

O professor Francisco Carlos Félix Lana, coordenador da Secretaria Executiva, conta que a BVS não tem como finalidade apenas difundir o conhecimento técnico-científico gerado pela Enfermagem. “A intenção é também sistematizar esse conhecimento por meio de estudos de áreas temáticas, reunindo conhecimento científico de qualidade, possibilitando a pesquisa em bancos de dados, contribuindo na formação do profissional e na prática dos serviços. Isso, de certa forma, contribui para o fortalecimento da Enfermagem”.


Abertura do Workshop

Verônica Abdalla, representante da BIREME e gerente da área de serviços de informação e desenvolvimento de BVSs, destaca que a importância do Workshop é inquestionável. Ela reconhece os avanços da BVS Enfermagem, mas atenta que, “devido a dinâmica e a capacidade de produção dessa rede, novas expectativas e desafios também surgem, o que de certa forma nos motiva a cada vez mais potencializar a sua abrangência”.

A coordenadora geral de documentação e informação do Ministério da Saúde, Eugênia Belém Calazans Coelho, acredita que o modelo BVS tem como diferencial a disponibilização da informação técnica em saúde de forma gratuita para os usuários e profissionais que atuam no SUS. “O Workshop é uma oportunidade para termos conhecimento dos diversos projetos envolvidos e desenvolvermos uma boa interlocução com os parceiros que atuam nessa rede, além de identificar novas possibilidades de parcerias e atuações, focando no objetivo maior que é qualificar a disseminação da informação em saúde”.

A editora da Revista Latino-Americana de Enfermagem, Maria Helena Marziale, comentou sobre a importância do evento. “A BVS Enfermagem é hoje um dos projetos mais importantes na área de comunicação que a Enfermagem brasileira e internacional têm atualmente. Então esse encontro nos dá a oportunidade de discussão e ajustes, definindo parâmetros para a programação do próximo ano”.

Maria Itayra Padilha, da Universidade Federal de Santa Catarina, representante da ABEn-Nacional e da Revista Texto e Contexto, afirmou que esse evento é essencial para o desenvolvimento da Enfermagem em termos de Rede de saúde, especialmente no que é vinculado ao processo de crescimento e desenvolvimento dos periódicos. “Participo da BVS Enfermagem desde a sua criação, sou uma defensora deste processo e penso que essa reunião vai ser muito importante para aliar os trabalhos”.

O Workshop terminou sexta-feira com vários desafios e avanços para Secretaria Executiva e também para os parceiros do Comitê Consultivo que participam e apoiam os diversos subprojetos da BVS Enfermagem.


Equipe da Secretaria Executiva da BVS Enfermagem Brasil
Fonte: Escola de Enfermagem da UFMG (10/06/2016)