Níveis de maturidade de uma instância BVS

O desenvolvimento de uma instância BVS pode ser classificado em alguns níveis, de acordo com seu estágio de maturidade. Sendo assim, uma instância pode ser considerada Piloto, Em Desenvolvimento e Certificada conforme apresentado a seguir:

 

Piloto – Compreende a etapa inicial de articulação e debate entre os atores interessados no desenvolvimento de uma instância BVS. Nesse momento é fundamental a definição dos objetivos do portal, a identificação do público alvo, o levantamento das fontes de informação já existentes sobre o tema e por último, mas não menos importante, o mapeamento das instituições que poderão cooperar com o desenvolvimento dessa instância, por meio de um trabalho em rede.

 

Com base nessas informações passa-se então a etapa de elaboração de um projeto e plano de ação para o desenvolvimento da instância. Aqui também é importante identificar recursos financeiros, humanos e tecnológicos que possam garantir a sustentabilidade dessa instância. Esse é o momento de introdução ao modelo da BVS.

 

Em desenvolvimento – Uma vez estabelecida a rede de instituições responsáveis pela BVS, ter iniciado o desenvolvimento da instância já possuindo uma URL onde possa ser acessada, com uma identidade visual que a represente e com fontes de informação próprias sendo atualizadas periodicamente, a BVS passa então para o segundo cenário: em desenvolvimento.

 

Este cenário tem como característica principal o fortalecimento e a expansão da rede social da BVS, ou seja, de seu comitê consultivo e executivo e a ampliação de suas fontes de informação e conteúdos.

 

É nessa etapa que se formaliza a Secretaria Executiva, Comitê Consultivo e Comitê Executivo da BVS por meio de uma reunião entre as instituições interessadas e/ou com potencial para cooperar com a instância e a partir daí inicia-se o processo de descentralizar a responsabilidade de manutenção e atualização das fontes de informação entre as instituições que compõe o seus comitês.

 

Esta é uma fase de consolidação da instância BVS. É nesse momento também que deverão ser realizadas atividades de promoção e divulgação da instância, assim como capacitação para o fortalecimento de sua rede social e usuários.

 

Dado seu grau de maturidade a Secretaria Executiva da BVS poderá solicitar formalmente uma avaliação visando a sua certificação. Para tal deverá seguir as indicações do item Processo de Avaliação.

 

Certificada – A característica fundamental desta fase é a consolidação da instância BVS como um bem público comum disponível na Internet que adota plenamente o modelo, tendo atingido um grau de maturidade e autonomia em relação ao modelo, às metodologias e aos aplicativos da BVS, trabalhando de maneira descentralizada e cooperativa.

 

Além disso, o grau maior de maturidade de uma instância BVS é atingido quando ela passa a ser reconhecida como espaço de referência para acesso à informação e intercâmbio de conhecimento na área.

 

Neste cenário, as instâncias certificadas devem atuar como multiplicadoras das ações de cooperação e capacitação técnica, tanto para ampliação de sua própria rede social e de conteúdos quanto para outras instâncias ainda em desenvolvimento.

 

A certificação de uma instância BVS é garantia de que a mesma segue integralmente o modelo da BVS, sendo constituída em rede, contendo fontes de informação atualizadas e pertinentes ao seu público alvo e dispondo de mecanismos de comunicação com seus usuários.

 

A tabela 1 ilustra resumidamente os níveis de maturidade de uma instância BVS.

 

PILOTO

Momento que compreende a discussão, articulação e coordenação entre os atores interessados no desenvolvimento de uma instância BVS para adoção do modelo e desenvolvimento da iniciativa.

EM Desenvolvimento

 

Momento em que a BVS começa a se fortalecer e o resultado do trabalho descentralizado começa a aparecer. Esta é uma fase de consolidação da instância BVS e formalização da sua Secretaria Executiva, Comitê Consultivo e Comitê Executivo.

CERTIFICADA

 

Momento em que a instância BVS atingiu uma maturidade na adoção do modelo e torna-se referência de informação científica e técnica em sua área temática.

Tabela 1 – Níveis de maturidade de uma instância BVS

Há ainda um nível intermediário chamado “Certificação Condicional”. A certificação condicional acontece quando após uma avaliação periódica de uma instância certificada são identificados aspectos importantes a melhorar para manter a sua certificação. Neste caso a instituição coordenadora da instância BVS receberá um informe com recomendações de ajustes e melhorias e passará para o status de certificada condicional. Para recuperar o status de certificada deverá cumprir com as recomendações e sugestões do Comitê de avaliação dentro do prazo estabelecido pelo Comitê no documento de avaliação. Ao final desse prazo, será feita uma checagem a fim de verificar se as recomendações foram cumpridas e assim redefinindo seu status para “Certificada” ou podendo até voltar para “Em Desenvolvimento”.

←Voltar                                                                                                              Indicadores de maturidade→

Print Friendly